Younikness

Abril 17, 2020

Millennials vs Geração Z

5  Abordagens Que Influenciam o Marketing

 

Estas duas gerações têm grande parte do poder de compra (tendencialmente a aumentar), graças à facilidade de acesso às marcas, podendo recolher informações de imediato que resultam em conclusões objetivas sobre um produto ou serviço. 

Na chamada Geração Z, incluem-se maioritariamente adolescentes, nascidos entre 1995 e 2015, enquanto que os Millenials pertencem a uma faixa mais velha, nascidos entre 1980 e 1994. Estes, na sua maioria, estão agora a constituir família ou a comprar casa. Desde diferentes atitudes em relação aos “ad blockers”, a perspectivas únicas nos vídeos online, etc, estas duas gerações mudaram a visão do marketing e da comunicação de diversas formas e, por isso mesmo, é substancial adaptar rapidamente a forma como comunicamos com eles.

 

O Marketing para estas gerações é diferente!

Para além das suas diferentes necessidades e gostos, abordam a publicidade online de diferentes formas, assim como também, compram de forma diferente. 

É claro que, grande parte dos Millennials e da Geração Z, podem-se considerar “jovens adultos”. Para não falar que, as duas gerações estão extremamente conectadas pela tecnologia e pela internet e, por isso, poderá parecer eficaz e económico executar uma campanha direcionada para estas duas faixas distintas.

Mas… Será mesmo assim?

Apresentamos de seguida as diferentes perspetivas de cada geração perante a forma como abordam o Marketing.

“It is no longer enough to satisfy your customers. You must delight them”
Philip Kotler

 

As grandes diferenças entre Millennials e o Marketing para a Geração Z

 

I. Diferentes atitudes em relação ao dinheiro e à tecnologia 

Compreender a era em que uma faixa etária cresce, é um ponto de partida para identificar pontos em comum entre as gerações, como motivações, hábitos de gastos e de poupança ou pontos problemáticos que todos partilham.

Duas coisas que diferenciam a era da infância de cada geração inclui tecnologia e economia. Enquanto que os millennials assistiram ao começo da evolução tecnológica, a geração Z nasceu imersa nela desde que nasceu. 

Os Millennials e a geração Z têm também atitudes diferentes em relação ao dinheiro. Ambos preocupam-se com as suas finanças e investem em coisas que podem melhorar as suas carreiras, como por exemplo, o ensino superior.

 Enquanto que os Millennial gastam dinheiro na compra de produtos ou serviços, que lhes proporcionará uma experiência positiva, a geração Z está mais focada em economizar dinheiro e em produtos mais práticos.

É importante por isso, pensar nestas atitudes e sobre como cada geração aborda as questões de “dinheiro”, quando preparamos uma estratégia de marketing. 

Por exemplo, se temos um produto ou serviço direcionado para Millennials, o foco deve estar na construção de uma marca que oferece uma experiência agradável ou divertida. Por outro lado, se queremos direcionar o produto ou serviço para as gerações mais jovens, o foco deverá ser em campanhas que demonstrem o benefício e as vantagens práticas que isso traz para elas no dia-a-dia.

 

II. Consumidores da Geração Z, respondem favoravelmente a influencers e a “pessoas reais” em campanhas publicitárias

Esta geração, procura autenticidade no marketing. Cerca de 63% prefere ver “pessoas reais” em vez de celebridades a representar campanhas publicitárias. Ainda, 70% dos adolescentes no YouTube dizem que se relacionam mais com Youtubers do que outro tipo de celebridade. Em comparação, apenas cerca de 37% dos Millennials dizem que preferem “pessoas reais” em campanhas publicitárias. 

A Geração Z não é imune à influência de celebridades. Até porque  29% é fortemente influenciada por celebridades. Mas nesta era em que o conceito de “estrela” está mudar, isto é, os influenciadores também se estão a tornar estrelas populares, a definição de “celebridade” para a Geração Z é outra!

 

III. A geração Z está mais disposta a fazer compras via mobile

Todos os dias os Millennials, passam cerca de 7,5 horas online, enquanto que a Geração Z, passa 10 horas. Ambas passam este tempo utilizando um dispositivo móvel.

De acordo com o Think With Google, cerca de 71% da Geração Z usa o telemóvel para assistir a vídeos, enquanto que 51% utiliza para navegar nas redes sociais.  

O mobile-first mindset da Geração Z, tem também impacto na forma como compram. Têm 2 vezes mais probabilidade de fazer uma compra online através do telemóvel em comparação aos Millennials, no entanto, estes também compram bastante online e através do telemóvel. 

Em relação ao consumo de conteúdos online, tanto uma geração como a outra, passam a maioria do seu tempo, a assistir a vídeos online (no Youtube, por exemplo) e nas Redes Sociais.   

Ora, se queremos atrair a atenção dos Z’s ou dos Millennials, a criação de vídeos, plataformas de venda online (otimizados para mobile!!) ou outras experiências que correspondam e se adaptam a eles, é o caminho a seguir. Não esquecendo que as redes sociais também são imprescindíveis na comunicação e como plataforma de venda.

 

IV. Ambas passam bastante tempo nas redes sociais, no entanto as plataformas que usam são diferentes.

O Estudo feito pela World Economic Forum, diz que os Millennials estão logged on nas redes sociais uma média de 2 horas e 38 minutos e a Geração Z, 2 horas e 55 minutos. Para além disto, as redes sociais que usam são diferentes. 

Ora, os Millennials, prosperaram em redes sociais como o Myspace e o Tumblr e agora desfrutam do Facebook, Instagram, Linkedin e Twitter. A Geração Z, por outro lado, concentra-se em plataformas que privilegiam o vídeo , como o Instagram, Youtube e Tik Tok.  

O Youtube, é uma rede social bastante utilizada pelas duas gerações. No entanto quem privilegia mais desta é a faixa etária mais jovem, que também privilegia desta rede como principal escolha para mecanismo de pesquisa.

 

V. O tempo de atenção na Geração Z é mais fragmentada

Quando falamos em consumir conteúdo, os hábitos de cada geração cruzam-se bem com o tempo médio de atenção.

Os períodos de atenção são curtos e cada vez menores. Enquanto que os Millennials têm um tempo médio de atenção de 12 segundos. Para a geração Z, esse número diminuiu para apenas 8 segundos.

Para além disso, a Geração Z vê conteúdo de vídeo de forma rápida e curta, como os vídeos do TikTok ou o Instagram Stories. Já os Millennials valorizam o conteúdo de forma longa, como vídeos detalhados ou podcasts.

No entanto, não está apenas relacionado com o tempo. A geração Z está dividida em mais plataformas. Enquanto os Millennial estão em 3 plataformas em média , os Z’s estão em 5! 

Significa que aqueles que anunciam ou comercializam para Millenial devem apostar num conteúdo um pouco mais longo ou mais profundo, enquanto que se o objetivo é segmentar para a geração Z, esta deve divulgar a proposta de valor o mais rápido e perfeito possível.

 


Sim, ambas as gerações têm muitas coisas em comum.

E, embora haja oportunidades de comercializar para as duas gerações ao mesmo tempo, pode ser mais benéfico debater campanhas criativas que se segmentam numa geração ou noutra. 

Não podemos pressupor que os jovens não ouvem ou vêem aquilo que comunicamos, simplesmente eles escolhem o que querem ver ou ouvir. A nova geração filtra tudo ao seu redor porque é necessário, incluindo as nossas mensagens de Marketing.

É essencial descobrir como é que os jovens se sentem em relação à marca, porque se não estiverem convencidos pela causa ou simplesmente são indiferentes, então é mais uma razão para pensarmos em melhorar a nossa comunicação.

“The aim of selling is to satisfy a customer need; the aim of marketing is to figure out his need”
Philip Kotler

Esperamos que tenham gostado de mais um Younikness e que continuem a acompanhar.

 

Share